sexta-feira, 23 de abril de 2021

A Rússia Continua a Representar o Maior Obstáculo Geopolítico e Militar Que os Anglo-Sionistas Têm Pela Sua Frente

A última vez que o Ocidente tentou destruir a Rússia pela via da conquista militar, as coisas acabaram assim:      

 
 
 

Infelizmente, o Ocidente, principalmente as suas elites profundamente incompetentes e erráticas, na sua generalidade parece que ainda não aprenderam a lição. Os militares do Ocidente, nomeadamente os oficiais militares que chafurdam na NATO, esses, também não aprenderam ainda a lição e parece que por mais livros de história que leiam, eles vão continuar a repetir o mesmo erro que os oficiais militares de Napoleão e Hitler cometeram, ou seja, o de seguir cegamente as ordens que lhes são dadas, nem que isso signifique a destruição mais do que certa dos seus próprios países e possivelmente, até mesmo das suas famílias. 

O facto é que a Rússia hoje, ainda mais do que a China apesar de tudo, continua a representar o maior obstáculo geopolítico e militar que os anglo-sionistas têm pela sua frente:

«There are forces that want to control and direct mankind. These forces use the US as their enforcer. The Trump-related part of the US elites want the US to be the main beneficiary of the process. The Biden-related part of the US elites is more globally-oriented. Russia is ready to adjust to some of their demands (vaccination, climate) in order to avoid a final showdown. On the other hand, we don’t completely know what these global elites really want. And why the sense of urgency? Why the lack of concern for the American people or the Russians or the Europeans? Perhaps Davos is the new center of power and they are simply upset by Putin’s disobedience?

What we can say for certain is that imperialists always seek world hegemony. Independent Russia presents a challenge to that plan. Perhaps, western elites think they can bring Russia into full compliance by brinkmanship and threatening war? Perhaps, what we’re seeing in the Ukraine is an attempt to browbeat Russia into obedience? The danger is that they will push things too far and start a war they can neither manage or contain.

Putin remembers the fate of Saddam and Gadhafi. He’s not going to throw in the towel and back down. He’s not going to give up or give in.»

Não é preciso ser-se um génio para se perceber que se os militares da NATO não arredarem do poder (pela força se necessário...), a sinistra elite que está ao comando dos seus países, o risco que a Europa corre de ser obliterada numa guerra entre os EUA/NATO e a Rússia é tremendo. A Rússia já possui capacidade de sobra para destruir militarmente a NATO e incinerar por completo todas as bases militares localizadas na Europa Continental. Os oficiais militares da NATO, quais prostitutas de Satanás, fariam bem em parar com as suas provocações e pararem de tentar roubar "mel" ao "urso russo", caso contrário, ainda correm o risco de ficar sem as suas cabeças e não só...

quarta-feira, 21 de abril de 2021

Mark Dankof, o Sionismo e a Nova Ordem Mundial


O pastor Mark Dankof continua a acertar em cheio no alvo, como sempre:

«Tehran Times: How do you assess Israeli sabotage operation on the Natanz nuclear facility?  What are the reasons and motives?

Mark Dankof: Israel simply wants a monopoly on nuclear weaponry in the Middle East, to continue its pursuit of Eretz Yisrael (Greater Israel) from the Tigris to the Euphrates Rivers. Its history of terrorism, land theft, and quest for the establishment of a World Government based in Jerusalem and enforced by a Zionist controlled global banking system and enabled by its puppets in the Zionist Occupied Governments (ZOG) of the United States specifically and the Western World generally. This demonic agenda involves the need for an unchecked nuclear monopoly in the Middle East and one not under the scrutiny of the Non Proliferation Treaty (NPF) as Iran is.

The Natanz sabotage is only the latest criminal action directed by Israel against Iran within its own borders, and with the full support of the United States and the West. The United Nations is absolutely powerless to enforce any semblance of international law where all of this is concerned. The Zionist State is a law unto itself, protected by Zionist Occupied Governments in the West in full alliance with Zionist Occupied Media Consortiums who spin the false narratives Israel wants, and gets, with impunity.

Tehran Times: What is Israel’s history in sabotage operations and assassinations of scientists and political figures ?

Mark Dankof: Israel’s history of terrorism goes back to its inception with the Deir Yassin massacre, the bombing of the King David Hotel, and the assassination of Count Bernadotte.

In the case of Iran, the involvement of Israel in the assassinations of Iranian nuclear scientists, and acts of terror in Tehran, Balochistan Province, Khuzestan Province, and Iranian Azerbaijan is a matter of record. So are Sabra and Shatila in 1982, the ongoing murders of Palestinians, the atrocities in Gaza, and all of the illegal military operations and support of terrorist acts directed against Lebanon, Libya, and Assad’s Syria, among others.

But what is most incredible is the record of Israeli acts of subversion, espionage and terror directed against the United States, its chief supporter. Look at the record: The Lavon Affair; the Ben Gurion-Meyer Lansky link to the Kennedy Assassination in Dallas over Dimona; the USS Library attack in June of 1967; the NUMEC nuclear materials thefts in Apollo, Pennsylvania; the PROMIS Affair; the Pollard, Ben-Ami, and AIPAC spy cases; the Israeli role with Saudi Arabia in 9-11; and the Mossad connection to the Epstein-Maxwell sex trafficking ring used to blackmail American and Western politicians.

And yet the American public still doesn’t get it: Iran isn’t their enemy. Assad isn’t their enemy; Putin and Russia aren’t their enemy; the Palestinians aren’t their enemy. Israel and the Zionist Occupied Government they have are their enemies.

Tehran Times: Don’t you think Israel with this behavior has turned into the most dangerous regime in the Middle East? How could the countries in the Middle East deal with this problem?

Mark Dankof: Iran is a model for the proper Resistance Model to apply in self-defense against the Zionist Beast:

Oppose the deliberate cultural subversion of sovereign people by Zionist utilization of sexual perversion, pornography, and abortion on demand to weaken moral will and impose demographic winter upon those nations Israel and Zionism consider their primary opponents.

Strengthen one’s national defense, intelligence capabilities, and domestic security apparatuses.

Most importantly, enter into alliances with those whose military strength is feared by Israel and its Western enablers. I’m referring principally to Putin and Russia, along with the Chinese, who understand that opposition to the Beast is also based in working toward the de-dollarization of indigenous economies and the larger global economy. The undermining of the American dollar as the reserve currency of the globe will work hand-in-glove with the national debt of the United States and its military over-extensions to end the global aspirations of the Zio-American-Anglo Empire.»

Tivesse a Igreja Católica pastores como Mark Dankof e o Irmão Nathanael, em lugar de marionetas do Sionismo Internacional, como é claramente o caso do Papa Francisco e de certeza absoluta que a Igreja de Roma não estaria a enfrentar a crise que actualmente enfrenta. Os vendilhões do Templo que Jesus em tempos expulsou, estão hoje de volta e ocupam os lugares cimeiros na Igreja Católica, que está transformada numa correia de transmissão dos interesses anglo-sionistas e do projecto satânico da Nova Ordem Mundial.

Os judeus sionistas que hoje, arrogantemente, se querem assumir como sendo os "verdadeiros judeus", não passam de um bando de impostores que seguem um credo genocida inventado por rabinos sedentos de vingança contra Jesus e o Cristianismo. O Judaísmo que é hoje praticado em Israel, é um Judaísmo que nada tem a ver com o Judaísmo do Antigo Testamento. Na verdade, pode-se mesmo dizer que o Judaísmo contemporâneo é um Anti-Judaísmo. Os verdadeiros judeus, esses, já se diluíram há muito no seio de outras populações e acabaram na sua maioria por se converter ao Cristianismo ou ao Islão. Os ditos "judeus" que hoje ocupam a Palestina, foram "judeus" batidos por rabinos nas estepes da Ucrânia, da Polónia e da Rússia. Esta gente nada tem em comum com os judeus do Antigo Testamento. Nem sequer a língua que falam é a mesma língua que era falada pelos judeus bíblicos. 

Não resta qualquer margem para duvidar de que o Estado de Israel hoje e desde a sua fundação pelos Rothschild, não é mais do que uma entidade dedicada ao terrorismo de Estado organizado a nível internacional. A elite sionista que está por detrás de Israel, tem como objectivo, no longo prazo, a criação de um Governo Mundial sediado em Jerusalém. A prossecução deste objectivo implica, necessariamente, a destruição das nações e a consequente submissão de todos os goyim à todo-poderosa elite sionista. 

Ora, acontece que o plano absolutamente diabólico acima exposto, começou a encontrar uma resistência organizada muito mais forte e capaz e com a qual a elite sionista não esperava, nem contava. Para começar, o plano para desmantelar e por fim, destruir por completo a Rússia, foi brutalmente interrompido por um agente do KGB que dá pelo nome de Putin. De forma espectacular e em estilo blitzkrieg, Vladimir Putin conseguiu em pouco mais de uma década não apenas salvar a Rússia da destruição total, mas transformar também as Forças Armadas da Federação Russa numa força de combate capaz de travar e derrotar militarmente a NATO no campo de batalha. Compreendem agora o ódio delirante que o jornalixo do sistema destila diariamente contra Putin e a Federação Russa, que passaram a ser uma espécie de encarnação do mal na Terra?

Por outro lado, a emergência da China no plano internacional como uma grande potência económica e militar que é mesmo já superior aos EUA em muitas áreas, veio desestabilizar todos os planos traçados. A elite sionista julgava que podia manter a China na "mó de baixo" e que os chineses não seriam capazes de reconfigurar o Marxismo, transformando o mesmo numa ideologia ferozmente nacionalista e patriótica, que encosta a um canto a maioria dos ditos "nacionalistas" que pululam hoje pela Europa fora e que, de resto, na sua maioria não passam de oposição controlada ao sistema vigente. Portanto, que ninguém tenha dúvidas: a República Popular da China, gostem ou não dela, é um dos pilares essenciais da resistência internacional organizada aos planos sionistas. Nunca como hoje, o Mundo teve tanta falta de uma China forte, livre e independente. Esta é, felizmente, a China que Xi Jinping e muitos patriotas chineses estão a construir e os verdadeiros patriotas que ainda restam no Ocidente devem de recenhecer estes factos e estender a mão à China, em lugar de a hostilizar. A China é uma aliada e um parceiro essencial na luta titânica em curso contra o Império Anglo-Sionista.

Por fim, temos o Irão que lidera com tremendo sucesso o Eixo da Resistência no Médio Oriente e que constitui a terceira grande força de resistência aos planos diabólicos dos sionistas. Menosprezada do ponto de vista militar, os anglo-sionistas nunca julgaram que a República Islâmica do Irão fosse capaz de colocar em pé toda uma organização internacional armada de resistência ao Sionismo Intrnacional. O corajoso Hezbollah tem aqui claramente um lugar de destaque merecido, mas há mais. Muito mais. Desde o Líbano ao Iraque, passando pelo Iémen, o Irão criou toda uma rede de milícias e grupos armados que gradualmente estão a deitar por terra o infame Plano Oded Yinon com que os sionistas pretendiam dividir e destruir o Médio Oriente, para mais tarde o conquistar. O facto é que o Irão em 42 anos de Revolução Islâmica, conseguiu demonstrar perante o Mundo que os seus líderes são homens que verdadeiramente zelam pelo seu País e que muito ao contrário do último Xá da Pérsia, deposto em 1979, não são meros sabujos corruptos de nenhuma potência estrangeira. Já agora, se não sabem, ficam também a saber que muitos cristãos do Médio Oriente, hoje, devem a sua vida ao Irão e aos vários grupos armados apoiados pelo Irão que são, de longe, os que mais se têm sacrificado para combater e derrotar os terroristas wahabitas apoiados principalmente pela Arábia Saudita, os EUA/NATO e o Estado de Israel.

Estas são, em síntese, as três grandes forças políticas, militares e económicas que hoje resistem à Nova Ordem Mundial e aos desígnios malignos de Satanás. O resto, como sempre, fica nas mãos de Deus.

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Em Portugal o Sistema Policial Transformou-se Numa Guarda Pretoriana do Regime

  

 

Em Portugal, o sistema policial transformou-se numa guarda pretoriana do regime que, qual exército de mercenários, tem como única missão proteger e defender o regime podre, corrupto e traidor que desde 1974 sequestra as rédeas do poder e que tudo faz para asfixiar qualquer oposição ao poder instalado. 

A polícia devia de ter vergonha do papel que actualmente está a fazer, protegendo e defendendo activamente, de armas na mão, a escumalha mais nojenta que alguma vez (des)governou Portugal. Entretanto, é ver por aí a insegurança a proliferar e o tráfico de droga em plena luz do dia nos bairros problemáticos, onde a polícia cobarde do regime raramente entra e quando entra é com "pézinhos de lã", não vá a sua presença ofender os "coitadinhos" do costume. Liberdade total para a bandidagem e cassetete no lombo para os portugueses de bem que denunciam o que se está a passar, é este o regime que temos instalado em Portugal. Vergonha!

sábado, 17 de abril de 2021

O Império Anglo-Sionista Tinha Intenções de Criar no Afeganistão Uma Base Segura Para os Extremistas Uigurs

 

 

Os EUA anunciaram esta semana que vão retirar todas as suas tropas do Afeganistão, até ao dia 11 de Setembro deste ano:

https://www.moonofalabama.org/2021/04/us-nato-give-up-will-leave-afghanistan-by-september-11.html#more

O que isto significa, pura e simplesmente, é que os EUA desistiram do seu fantasioso plano para transformar o Afeganistão num posto avançado da NATO, cujo objectivo seria única e exclusivamente servir de parideiro do terrorismo islâmico, que seria posteriormente exportado na direcção da China e do Irão. 

O Império Anglo-Sionista tinha intenções de criar no Afeganistão uma base segura para os extremistas uigurs, que posteriormente lançariam ataques e se possível, criariam mesmo um exército capaz de desafiar a República Popular da China. A CIA, basicamente, tentou repetir em Xinjiang aquilo que já havia tentado sem sucesso na Chechénia. Obviamente, este plano fracassou por completo e a maioria dos líderes terroristas uigurs estão hoje em prisões chinesas que os media ocidentais denominam de "campos de concentração". A única coisa que resta agora à canalha que controla o jornalixo tóxico do Ocidente, é berrar "genocídio" e acusar o governo chinês de "crimes contra a Humanidade", sem contudo apresentar uma única prova credível que sustente tais acusações. 

O facto é que a China teve entre 1990 e 2016 um gravíssimo problema de terrorismo na província de Xinjiang que resultou em milhares de ataques armados contra civis e alvos do governo chinês. Xi Jinping parece ter conseguido resolver de vez este problema, que desde o início foi fomentado e alimentado a partir de fora pela "mão invisível" do Império Anglo-Sionista. 

A presença da NATO no Afeganistão foi um erro e uma desnecessidade que só serviu para aumentar o número de civis mortos ou feridos e consequentemente, o apoio popular aos Talibã. Apesar disto, não é credível que os EUA venham mesmo a retirar as suas tropas no prazo agora estipulado por Joe Biden. As promessas do Império Anglo-Sionista não valem sequer o papel em que estão escritas...

BOI, BOI, BOI (Versão 2021) - Jaimão (PARÓDIA)

 

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Em Portugal a Polícia e os Militares Estão Sempre na Linha da Frente da Defesa da Bandidagem

  

 

Em Portugal a polícia e os militares estão sempre na linha da frente da defesa da bandidagem. Aliás, pelos dias que correm, parece que a missão principal das várias forças de segurança que operam em Portugal, passou a ser a defesa e protecção dos bandidos, dos corruptos, dos pedófilos, dos assassinos, enfim, de toda a estirpe de criminosos. E o Zé Povinho, para variar, continua a pagar toda esta orgia de demência colectiva.

"Estamos apenas a cumprir ordens", é a desculpa que eles dão sempre. "Cumprir ordens", percebem? Seria interessante saber se eles também estariam dispostos a cumprir uma ordem para dar um tiro na própria mãe, se tal lhes fosse transmitido pela hierarquia superior. 

José Sócrates foi escolhido a dedo pela elite globalista-sionista com a única missão de destruir Portugal. A presença de José Sócrates numa reunião do infame Clube Bilderberg em 2004 - apenas um ano antes de vencer as legislativas de 2005 - é a prova de como Sócrates recebeu a benção da parte das forças obscuras que estão por detrás da Nova Ordem Mundial. A polícia e os militares portugueses, enquanto o regime lhes continuar a pagar os salários, como bons mercenários que são, vão continuar a proteger Sócrates, vão continuar a defender o regime absolutamente podre e corrupto que domina Portugal e vão continuar a sua dança macabra com Satanás. No fim, quando isto acabar e um dia há-de acabar, pode ser que Deus venha a ter piedade das suas almas...

quinta-feira, 15 de abril de 2021

Paulo Rangel Ataca Sócrates: Foi o Pior PM de Portugal, um Ditador Anedótico

 

Não há Reorganização Possível Das Forças Armadas Sem Primeiro Haver Uma Mudança de Regime

Parece que há quem queira reorganizar as Forças Armadas:

Curto e grosso: não há reorganização possível das Forças Armadas, sem primeiro haver uma mudança de regime. Há 47 anos os militares derrubaram um certo regime, para o substituir pela gloriosa "democracia" dos amanhãs a cantar e dos cravos com bafio a Rothschild. O resultado, hoje, está à vista de todos. Portugal, apesar de ser um País que pertence à União Europeia, é na prática um Estado falhado, sem praticamente qualquer soberania que lhe reste e com as suas instituições estratégicamente ocupadas por agentes ao serviço das forças obscuras da Nova Ordem Mundial.

Portugal não está apenas a caminho do "zero naval, zero terrestre e o zero aéreo". Portugal está, isso sim, em processo de desmantelamento acelerado e a caminhar para o abismo graças à "democracia" dos partidos que há 47 anos foi imposta pela força aos portugueses. Apesar desta situação catastrófica, a tropa portuguesa na sua generalidade, como força mercenária exemplar que é, continua a ser fiel ao regime em vigor e aparentemente, está disposta a lutar e a morrer pelo Sionismo Internacional, que é no fundo, a verdadeira força que manda não só em Portugal, mas em toda a União Europeia.

 

 

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Será Que os Israelitas Desejam Cometer Suicídio?

 


O Estado terrorista de Israel, pela segunda vez no espaço de um ano, atacou a Central Nuclear de Natanz:

https://southfront.org/beautiful-plots-israel-sabotages-the-natanz-nuclear-facility/

Será que os israelitas desejam cometer suicídio? 

Netanyahu continua a ameaçar abertamente a República Islâmica do Irão e através dos vários lobbies sionistas que operam nos EUA, continua a tentar provocar uma guerra entre os EUA e o Irão. Há mais de uma década que Israel anda a tentar fazer com que os EUA ataquem as centrais nucleares iranianas. Obviamente, qualquer ataque americano e/ou israelita contra a República Islâmica do Irão, levará a uma retaliação maciça contra Israel. Esta retaliação, será efectuada principalmente através da arma mais poderosa que o Irão possui, que são precisamente os seus mísseis balísticos, cuja precisão e fiabilidade já ficou demonstrada no ataque contra a base americana de Ayn Al Asad no Iraque.

O Irão possui capacidade para atingir e destruir com sucesso todas as bases militares em Israel e pode também atingir e destruir a Central Nuclear de Dimona. Os israelitas, pura e simplesmente, não têm forma de travar um ataque com mísseis balísticos da parte do Irão. Eu se fosse Netanyahu, pensava muito bem antes de dar qualquer passo que pode significar o princípio do fim do Estado de Israel.

É, de facto, impossível não ter admiração pelo Irão. A República Islâmica do Irão é um dos únicos países do Mundo que abertamente desafia as forças da Nova Ordem Mundial e não tem medo de enfrentar militarmente a canalha sionista. Os militares da NATO, todos eles, deveriam corar de vergonha perante isto, pois não passam de uma cambada inútil de lacaios da estrutura de poder criada pelos Rothschild.

segunda-feira, 12 de abril de 2021

O Fim da Megamáquina: Como o Capitalismo e as Suas Crises nos Transformaram Numa Civilização Falhada

 

Os EUA São Hoje Uma Potência Militar Significativamente Inferior à Rússia

  

 

Os EUA são hoje uma potência militar significativamente inferior à Rússia:

https://thesaker.is/why-it-is-not-advised/

É mais do que claro que o fosso que separa as capacidades militares dos EUA, das capacidades militares da Federação Russa, não pára de aumentar a cada dia que passa. Na sua generalidade, nem o povo americano, nem a sinistra elite que dirige o Império, têm noção do quão atrasados estão hoje do ponto de vista da tecnologia militar em relação à Rússia e à China. Sim, é verdade, os EUA ainda possuem a maior frota de porta-aviões no Mundo, mas esses mesmos porta-aviões passaram à condição de caixões flutuantes no dia em que entrou em serviço o Kh-47M2 Kinzhal. O Pentágono e os seus vassalos da NATO sabem perfeitamente bem que não possuem nenhum sistema de armas nos seus arsenais, que seja capaz de interceptar os tipos de mísseis hipersónicos que a Rússia hoje tem ao seu dispor e que continua a desenvolver e a aperfeiçoar.

Tanto do ponto de vista quantitativo, como qualitativo, a tecnologia e as capacidades militares da Federação Russa são hoje largamente superiores em comparação com os EUA. Apesar deste facto, no entanto, os "amigos e aliados" dos EUA na NATO, continuam a não ter uma verdadeira noção do grau de poder de fogo que a Rússia pode fazer cair-lhes em cima a qualquer momento. Os vassalos ridículos do Império Anglo-Sionista, como Macron, Merkel, Boris Johnson, etc... continuam a alinhar nas provocações feitas pelos EUA contra a Rússia e alinham nisto porque esta tralha inútil não tem qualquer noção daquilo que a Rússia está preparada para lhes fazer em caso de guerra. Não passa pela cabeça de Macron, Merkel ou Boris Johnson que a Federação Russa os vai activamente tentar atingir e matar em caso de guerra. Eles até podem ter muitos bunkers onde se esconder, mas Putin também tem muitos informadores, inclusivamente infiltrados na própria NATO, que transmitem à Rússia a localização exacta de muitas chefias militares e políticas da NATO 24/7. Portanto, se ainda não sabiam, ficam todos a saber: em caso de guerra, a Rússia não vai apenas tentar destruir militarmente a NATO, mas vai mesmo activamente tentar assassinar os líderes políticos e militares da NATO, tal e qual como hoje assassina os terroristas aliados da NATO na Síria e no passado os assassinou na Chechénia. Aliás, por falar em Chechénia, sabiam que todos os líderes terroristas da Chechénia que no passado combateram contra a Rússia com apoio da CIA, hoje encontram-se todos mortos ou na prisão? Pensem nisto...

domingo, 11 de abril de 2021

Petição Pelo Afastamento do Juiz Ivo Rosa de Toda a Magistratura


Assinar Petição!

A Destruição da Classe Média é um Dos Passos Necessários Para o Triunfo da Nova Ordem Mundial


Ainda se lembram do "Mundo dourado" que os defensores do Euro nos prometiam nas vésperas da entrada em circulação do mesmo? Pois bem, vinte anos depois esse "Mundo dourado", quais amanhãs que cantam, traduz-se no facto de o rendimento médio dos portugueses estar hoje abaixo do tempo em que se usavam escudos:

https://noticiasviriato.pt/rendimento-medio-dos-portugueses-com-o-euro-esta-abaixo-do-tempo-em-que-se-usava-escudos/

A destruição da classe média é um dos passos necessários para o triunfo da Nova Ordem Mundial. Não basta destruir as nações e diluir os povos num caldeirão "multicultural" que fará o inferno de Dante parecer um paraíso. É preciso ir mais longe. A elite globalista-sionista precisa também de reduzir as populações à dependência total e a única forma de se atingir esta submissão absoluta é empobrecendo a população no seu geral e destruindo a classe média. 

Thomas Piketty, na sua famosa obra intitulada O Capital no Século XXI, explica pormenorizadamente quais os vários processos que as elites têm utilizado nas últimas décadas para fazer engordar as suas fortunas de forma pornográfica, ao passo que as classes médias no Ocidente estão cada vez mais pobres e mais dependentes dos Estados. 

Precariedade em massa, salários de miséria, taxas de desemprego elevadíssimas, insegurança laboral crónica, um fosso cada vez maior entre ricos e pobres, concentração da maior parte do capital nas mãos de uma pequena minoria, tudo isto são consequências directas do modelo capitalista neoliberal que desde os anos 1980 foi ganhando cada vez mais terreno no Ocidente. Hoje, a situação chegou ao ponto de até os partidos ditos "socialistas", serem promotores destas políticas económicas absolutamente desastrosas, que não geram riqueza significativa para mais ninguém a não ser para uma minúscula elite de parasitas da Humanidade.

Já Têm o Vosso Passaporte de Vacinação?

sábado, 10 de abril de 2021

Tio Zé - Gamar e Andar

 

Em Portugal Vigora Hoje um Estado e um Regime Onde Impera a Impunidade Total e a Corrupção Total

 

 

Portugal até pode fazer parte da União Europeia, no entanto, isso não o impede de continuar a possuir um sistema judicial que está ao nível do Terceiro Mundo:

«Ontem, o advogado de defesa, perdão, um juiz chamado Rosa desempenhou com gabarito a função para que fora escolhido por sorteio isento e repetido: ilibar o “eng.” Sócrates, o sr. Salgado e restante quadrilha dos crimes de que estavam acusados. O pobre magistrado é apenas a figura imprescindível no lugar inevitável: o trabalho é sujo, a roçar o imundo, mas alguém tinha de o fazer. Pelos vistos, os únicos potenciais criminosos desta história são Carlos Alexandre e Rosário Teixeira, dois biltres que pagarão pela ousadia de engavetar em Évora o menino que sonhava com ventoinhas.

Aquilo teve a sua piada. Onde havia matéria para acusação, havia irregularidades processuais. Onde não havia irregularidades, não havia provas. Onde havia provas, não havia obtenção válida das ditas. Onde havia provas utilizáveis, não havia as suficientes para culpar ninguém. Onde havia provas suficientes, havia motivo para prescrição. Onde não havia prescrição, não havia IRS. Etc. Na verdade, o interminável sermão do juiz aos patos que ansiavam por um vislumbre de decência podia resumir-se em segundos. Um “Ide em paz, meus filhos” bastava.

A pouca-vergonha não me espantou. Espantou-me ver muita gente espantada, não exactamente com o desfecho mas com a franqueza do mesmo. Aparentemente, mesmo os pessimistas esperavam maior subtileza no processo de beatificação do “eng.” Sócrates: de alguma forma, o juiz tentaria disfarçar. Sucede que o juiz só precisaria de subtilezas ou disfarces se, conforme tantos decretaram, a sua longuíssima leitura representasse um golpe definitivo na Justiça, na democracia e no regime. Peço desculpa por notar que não representou nada disso.

O extraordinário espectáculo de sexta-feira à tarde apenas foi possível na medida em que, na quinta-feira, na quarta, na terça e há já algum tempo, a Justiça está nas mãos do PS, a democracia cedeu aos avanços do PS no aparelho de Estado e na própria sociedade, e o regime deixou de ser o que era para se transformar numa farsa digna do 3º ou do 4º mundos, devidamente coordenada pelo PS e por criaturas que, embora não oficialmente ungidas pela militância no Rato, mantêm com o PS uma interessante simbiose. Recordem a recente e pedagógica frase do inquilino de Belém, alegado constitucionalista: é o direito que serve a política, e não a política que serve o direito. O que aconteceu não promove a pocilga em que sobrevivemos: a pocilga é condição prévia, e indispensável, ao que aconteceu.»

Em Portugal, isto já ninguém o pode negar, vigora hoje um Estado e um regime onde impera a impunidade total e a corrupção total. Escusado será dizer que em qualquer País decente e verdadeiramente desenvolvido, sua excelência, o senhor "engenheiro" José Sócrates, já há muito que teria sido julgado de forma exemplar e estaria a cumprir pena por aquilo que cometeu enquanto Primeiro-Ministro. Atente-se que o que está aqui em causa não são apenas crimes de corrupção gravíssimos, mas sim, todo um projecto de poder que visava subordinar Portugal ao Partido Socialista e à demência megalómana de José Sócrates:

«Para além de José Sócrates, está uma coisa mais vasta, que num determinado momento se identificou com ele, mas que não se esgota nele: uma certa maneira de governar, assente no domínio do Estado por uma facção, e na promiscuidade entre essa facção e as grandes empresas que o Estado criou e protegeu. Não, não se tratou de um simples caso de cobiça pessoal. Tal como a bancarrota que, há dez anos, obrigou o governo a pedir ajuda financeira internacional, não foi o resultado de simples incompetência ou de teimosia do primeiro-ministro, como nos querem fazer crer aqueles que gostam de repetir a história do desacordo entre José Sócrates e o seu ministro das Finanças. Também o desequilíbrio financeiro teve as suas origens num projecto de poder que promoveu a substituição de uma sociedade de cidadãos autónomos por uma sociedade de dependentes do Estado. Foi esse projecto que gerou ao mesmo tempo estagnação económica, défices de todo o tipo, e oportunidades, quando não mesmo razões, de corrupção.»

O Partido Socialista, em conjunto com o restante excremento partidário, maçónico e parasita do assim-chamado "arco do poder", criou em Portugal um sistema jurídico-legal que não apenas favorece os corruptos e lhas dá guarida de qualquer possível perseguição judicial, como também incentiva à prática da corrupção, pois não existe um efeito dissuasor credível o suficiente para cortar logo o mal pela raiz. Este, infelizmente, é o triste País que temos e não se vislumbra no horizonte que isto vá mudar tão cedo. Porreiro, pá!

sexta-feira, 9 de abril de 2021

Citações da Nova Ordem Mundial

 

Uma Guerra Nuclear Entre a NATO e a Rússia Levaria à Morte de Pelo Menos 34 Milhões de Pessoas em Poucas Horas

  

 

Uma guerra nuclear entre a NATO e a Rússia levaria à morte de pelo menos 34 milhões de pessoas em poucas horas:

https://www.independent.co.uk/news/world/americas/us-russia-nuclear-war-trump-putin-simulation-europe-nato-a9109116.html

A somar a este número que já de si é catastrófico quanto baste, seria somado posteriormente o número de fatalidades que ocorreriam devido a queimaduras, ferimentos e envenenamento por radiação. Tendo em conta que uma guerra nuclear na Europa devastaria o continente de uma forma absolutamente indescritível e sem paralelo na história, para além do número de feridos e mortos que faria imediatamente colapsar por completo todos os serviços nacionais de saúde da UE, a consequente falta de água, comida, electricidade, combustível, medicamentos, etc... certamente provocaria muitas mais fatalidades em poucas semanas. 

É isto que as chefias militares da NATO pretendem? É isto que querem? Então se não é isto que desejam, porque é que continuam a permitir que os seus países continuem a ser governados por gente completamente lunática e ao serviço de interesses obscuros que nada têm a ver com o real interesse dos povos?

A Rússia está preparada para combater e resistir a uma guerra convencional e até mesmo nuclear contra a NATO. A NATO, por sua vez, não passa de um tigre de papel equipado com armamento que na sua larga maioria está obsoleto, é quase totalmente inútil e é vendido pelos ianques aos seus "amigos e aliados" a preços hiperinflacionados. A título de exemplo, têm os famosos mísseis Patriot que os EUA têm andado a vender a vários países da NATO, como a Polónia e que são totalmente incapazes de defender um dado espaço aéreo dos mísseis balísticos e hipersónicos russos. Aliás, os Patriot têm tido um desempenho miserável e nem sequer têm conseguido defender adequadamente a Arábia Saudita dos drones e mísseis balísticos iranianos usados pelos Houthis.

A realidade que os media e a classe política da UE e dos EUA na sua maioria ignoram é que a NATO, não está em condições de combater qualquer espécie de guerra em grande escala, pelo simples motivo de que as capacidades de combate da NATO têm progressivamente vindo a diminuir desde o fim da Guerra Fria em 1991:

«The reality is that NATO is not in any position to intervene militarily on behalf of Ukraine, even if it were so inclined. Its ground combat capability has deteriorated significantly since the end of the Cold War in 1991.

The significant overall increase in spending has not translated into adequate ability to train and maintain forces on the ground, and multiple pro-NATO analysts have complained about European members of the alliance being unable to field enough troops quickly enough. Units that were once ready to take the field at a moment’s notice to respond to an attack by the Soviet Union and Warsaw Pact members have either been disbanded, mothballed, or locked away in garrisons, unable to effectively train

Almost all of NATO’s actually deployable combat power has been assembled in Poland and the Baltic Republics as part of a scheme to deploy four battalion-sized ‘battle groups’ designed to deter Russian military aggression in northern Europe. The ability on the part of NATO to generate in short order a similar combat-ready force capable of deploying into Ukraine is currently non-existent.»

O maior perigo para a Europa e o Mundo neste preciso momento é a crença generalizada na classe política americana e também da UE, de que a Rússia é um País militarmente inferior e que pode ser facilmente derrotado pela NATO. Esta crença criou uma falsa sensação de supremacia e invulnerabilidade nas elites ocidentais, que as levam a ter um comportamento cada vez mais errático e perigoso no concerto internacional das nações. Esta gente, todos eles "democratas" exemplares, pois claro, ainda não entenderam quão próximos estamos de uma guerra nuclear devastadora e menos ainda entendem que a Rússia, em caso de guerra, não vai apenas limitar-se a combater a tropa da NATO, mas vai tentar igualmente atingir, matar e em última análise decapitar as lideranças militares e também políticas da NATO, muito à semelhança do que a Rússia já fez no passado aos líderes terroristas na Chechénia e continua a fazer até ao presente dia na Síria.

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Esta Gente Responde Apenas Perante Satanás

 


É provável que a administração Biden venha a aumentar os recursos financeiros ao dispor da oposição bielorrussa liderada por Svetlana Tikhanovskaya, que na verdade não passa de mais um fantoche político criado pela CIA e pelo Deep State. Isto, no fundo, é a única coisa de relevante que a NATO e a União Europeia poderão fazer na Bielorrússia, ou seja, queimar inutilmente o dinheiro dos contribuintes americanos e europeus a financiar em vão a "oposição democrática" ao regime de Lukashenko, na esperança de, eventualmente, despoletar mais uma "revolução colorida" e destruir assim mais um País. 

Não esquecer que os "democratas" que hoje dizem estar muito preocupados com o povo da Bielorrússia, são o mesmo bando de criminosos e terroristas que nas últimas décadas têm espalhado o caos e o terror pelo Iraque, a Líbia, a Síria, o Iémene e a Ucrânia. Pelo meio de toda esta tragédia e como se isto não bastasse, têm sufocado o povo da Venezuela e do Irão de forma brutal com sanções que nada mais são do que uma forma de terrorismo económico. Esta gente, esta rapaziada da NATO e da UE, não olha a meios para atingir fins e ao que parece, respondem apenas perante Satanás. Aconselha-se por isso prudência, muita prudência para com toda e qualquer "coisa" oriunda do Ocidente sob ocupação sionista e já agora não se esqueçam: se algum vendedor de ideias "adiantadas" ao serviço da UE ou da NATO, algum dia vos bater à porta e vos vier com falinhas mansas e "coloridas" sobre "democracia" e "direitos humanos", fechem-lhe logo a porta na cara.

quarta-feira, 7 de abril de 2021

O Governo de Vladimir Putin Está a Fazer de Tudo Para Evitar a Terceira Guerra Mundial

 

 

As relações russo-americanas estão hoje, basicamente, reduzidas a este tipo de diálogo:

«Yet the Russians are still trying, if only because they, unlike their US colleagues, understand the nature of war.  Still, I am afraid that the conversation might looks something like this:

Russians: if you attack us, we will sink most of your navy, we will destroy your key command posts and we might even strike the continental USA with our conventional (non-nuclear armed) long range weapons.

US Americans: nah, there is noooooo way you can do that, you drink too much vodka and you are bluffing.  We are the most powerful military in the history of the galaxy – have you not read Tom Clancy?!

Russians: don’t you understand what the consequences of a major war in the Ukraine will be for the European continent and your NATO “allies”?!

US Americans: you are authoritarians, we are democrats and democracies always prevail against authoritarian regimes!

Russians: but, don’t you feel any pity for your European “allies”?!

US Americans: we can and will protect them, we are the most powerful military in the history of the galaxy!!

Russians: and how do you propose to protect anybody from our hypersonic weapons?

US Americans: We are the USA. Lower your defenses and surrender your forces. We will add your biological and technological distinctiveness to our own. Your culture will adapt to service us. Resistance is futile (yes, that is the mental level of these TV-educated ignoramuses).

etc, etc, etc.

The chances of this leading to a de-escalation are, frankly, infinitesimal.»

Alguém no seu perfeito juízo acha isto normal? Alguém pode considerar seriamente que esta forma de conduzir política externa por parte dos Estados Unidos, não terminará inevitavelmente em desastre? 

Da absolutamente decadente classe política do Ocidente já muito pouco ou nada se pode esperar, mas e o resto? A sociedade civil? O jornalixo? As ONG's inúteis? Os "activistas" do "anti-racismo", "feminismo", "direitos LGBT", "aquecimento global" e mais o raio que os parta? Esta tralha nada tem a opinar sobre a situação catastrófica para onde estamos a caminhar? Os mercenários... errrrr, perdão... os oficiais militares da NATO, nada dizem? Nada têm a comentar? Ou afinal de contas só sabem bufar quando é para exigirem mais direitos e regalias?!

O governo de Vladimir Putin, neste preciso momento, está a fazer de tudo para evitar a Terceira Guerra Mundial. Os diplomatas, "analistas" e políticos ocidentais, em geral, estão todos a interpretar de forma errada não apenas o governo russo, mas toda a sociedade russa. Esta gente, estes lacaios ao serviço do Supremacismo Judaico, continuam a não entender que a Rússia, tal como a China, pura e simplesmente não vai ceder mais um milímetro que seja às exigências do Império Anglo-Sionista. A Rússia nunca vai devolver a Crimeia à Ucrânia, nem vai abandonar as forças separatistas do Donbass e se preciso for, a Rússia está hoje mais do que preparada para enfrentar militarmente a NATO e utilizar armas nucleares tácticas e até mesmo estratégicas se a situação assim o exigir. 

Entretanto, a insanidade a que chegaram os media ocidentais, já nem tem descrição possível. É um facto que o jornalixo do sistema é pago para mentir e desinformar e é por isso que não existe na esmagadora maioria da população, qualquer noção da perigosidade da situação em que a mesma se encontra. A culpa desta situação recai única e exclusivamente sobre a classe política e os oficiais militares traidores da UE, que permitiram que os seus países se transformassem em autênticos estados vassalos do Império Anglo-Sionista. Enquanto a matrix sionista do poder no Ocidente não for quebrada, o Ocidente continuará a caminhar alegremente rumo à sua autodestruição total.

terça-feira, 6 de abril de 2021

Imigração, Pobreza e Chicletes

 

Os EUA Como Nação já Cessaram de Existir


Paul Craig Roberts tem razão. Os EUA como Nação já cessaram de existir. O poder obscuro que verdadeiramente controla os EUA é o poder sionista e a situação hoje chegou a um ponto tal, que pode-se mesmo dizer que os EUA, na prática, estão reduzidos a uma colónia de Israel e da família Rothschild, que ao longo dos últimos dois séculos terá mesmo assassinado sete presidentes americanos

Quem se atravessa no caminho dos Rothschild, corre um elevado risco de subitamente aparecer morto, sofrer um "acidente" ou vir a padecer de um cancro fatal (Ainda se lembram de como acabou Hugo Chávez?...). É assim tão simples. Esta gente não olha a meios para atingir fins e está mesmo disposta a erradicar a própria Civilização da face do planeta, se alguma vez sentir que o poder vai definitivamente escapar-lhes das mãos. 

Há quem julgue que o mais próximo que estivemos de um Apocalipse nuclear foi durante a Crise dos Mísseis de Cuba em 1962. Na verdade, nunca como hoje estivemos tão próximos de uma guerra nuclear devastadora. Tal facto acontece porque pela primeira vez em séculos, a balança do poder começa a pender contra o Ocidente e a favor da Ásia, nomeadamente, da China e da Rússia. Consequentemente, o monumental esquema ponzi em que se baseia todo o sistema financeiro e o próprio dólar, corre o risco de colapsar. Os Rothschild e o Estado de Israel sabem muito bem o que isto significa. Sem o poder do dólar como referência monetária mundial e com o sistema financeiro que eles próprios criaram em cacos, os Rothschild não são nada, nem valem nada. Provocar uma Terceira Guerra Mundial e um consequente e inevitável Apocalipse nuclear é a única opção que lhes resta. 

A China e a Rússia estão determinadas em ir adiante com a desdolarização das suas economias e do próprio Mundo. Os Rothschild, por sua vez, estão firmemente aos comandos do Império Anglo-Sionista e estão intentos em continuar a ser os donos do poder no Mundo. Como é que esta luta de titãs vai acabar ninguém sabe, mas uma coisa é certa: Vladimir Putin e Xi Jinping não vão ceder um milímetro que seja à arrogância e prepotência das elites sionistas que sequestraram o Ocidente. Se o Império quer a guerra nuclear, então será a guerra nuclear que o Império vai ter. Mais vale morrer logo debaixo de uma bomba atómica, do que ser um escravo miserável dos Rothschild.

No, I'm Sorry, Ukraine is Not Ready to Fight Russia

 

 

No, I'm sorry, Ukraine is not ready to fight Russia and will be totally and utterly destroyed in any potential direct conflict against the russian bear. Anyone who believes the contrary either does not understand anything about warfare or lives in a delusional world of his own. With or without NATO support, Ukraine will loose, but then again, maybe that's exactly what the Rothschild agents in Washington want...

Os Massacres no Norte de Angola, 15 de Março 1961

 

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Os Ventos da Guerra Aproximam-se a Passos Largos

  

 

Os ventos da guerra aproximam-se a passos largos:

https://www.themoscowtimes.com/2021/04/03/russian-military-build-up-near-ukraine-is-an-intimidation-tactic-a73461

Os idiotas cobardes da NATO, mais os nazis que governam a Ucrânia desde 2014 e a elite reinante da União Europeia - que é de longe a mais incapaz e incompetente classe política que alguma vez segurou nas rédeas do poder - nem têm noção daquilo que lhes espera em caso de guerra contra a Rússia.

Neste momento e com base na informação que está disponível, pode-se concluir que qualquer ataque ucraniano em larga escala contra a República Popular de Donetsk, terá como consequência uma imediata intervenção militar russa que será sem dúvida brutal e implacável. Em termos gerais, esta intervenção revestirá os seguintes objectivos:

  1. «Russia should intervene within hours of any Ukrainian attack because leaving the LDNR forces alone will result in needlessly high LDNR casualties.  Yes, they can probably resist very effectively, but the cost might be very high.  Russia can help without any such massive loss of life.
  2. Early in the operation Russia needs to “lock” the airspace above the theater of operations (at least in the Ukrainian operational depth) and officially declare a no-fly zone.
  3. Russia should strike throughout the operational and even strategic depth of the Ukraine because the Ukronazi armed forces must be disorganized and decapitated.  Key Ukronazi officials must be eliminated just like the Wahabis in Chechnia and Syria have been.
  4. Russian forces should stop at or near the current line of contact for a number of reasons including i) the fact that Russia has no moral obligation before the Ukrainian people who have to liberate themselves and not wait for Russia to do so ii) Russia has no need for a long counterinsurgency operation iii) Russia did not break the Ukraine and should not be asked to pay for its reconstruction iv) if Russia inflicts a severe enough defeat on the Ukronazi forces the country will implode anyway.
  5. LDNR forces, however, need to move as far as they see needed to establish a permanent international border (recognized or not, makes no difference) between the LDNR and the rump Banderastan.  Russia should support LDNR forces by “maneuvers by fire”, EW, intelligence, control of the airspace and special operations.
  6. The entire Ukrainian Navy and Air Force (both admittedly rather symbolic and amusingly tiny) must be destroyed (including their support infrastructure).  The Nazis must be disarmed, like Saakashvili has been in 08.
  7. Though it is unlikely that the Urkonazis would attack Crimea or attempt to breach the rest of the Russo-Ukrainian border, Russia should be ready to fully repeal even a major attack on these directions.
  8. Should any insurrections take place in cities like Mariupol, Nikolaev, Odessa and other, Russia should not openly intervene, but could use her considerable EW and cyberwarfare capabilities to disrupt the functioning of the local Ukronazi authorities.
  9. The radars of Russian coastal defenses and Black Sea Fleet vessels should all switched to a targeting mode to make it clear to any ship sailing in the Black Sea that it’s lifespan is measured in minutes and totally depends on the goodwill of Russia.  The same goes for the control of the airspace along/near the Russian airspace.
  10. Last, but not least, Russia should announce the total termination of any and all good exports from Russia to the Ukraine (including energy).  Let them choke without the “aggressor’s” goods.»

Escusado será dizer que a Ucrânia, com ou sem apoio militar da NATO, perderá e perderá pesadamente qualquer confronto militar contra a Rússia e as várias forças separatistas do Donbass.

Apocalypse Now!

 

A Guerra na Ucrânia Parece Ser Neste Momento Quase Inevitável

  

 

A guerra na Ucrânia parece ser neste momento quase inevitável:

https://southfront.org/in-videos-military-preparations-in-ukraine-russia-belarus/

Se a NATO quer a guerra, então é a guerra que a NATO vai ter. O Eixo da Resistência está preparado e conta com bastantes voluntários oriundos da Europa Ocidental, que de muitas formas e através de vários meios, apoiam a causa do bem contra o mal.

O que está hoje em causa na Ucrânia é a luta titânica entre as forças da Nova Ordem Mundial e as forças que defendem as nações, a paz e o progresso. O governo americano, totalmente sequestrado por sionistas que odeiam visceralmente a Rússia e o povo Russo, quer a todo o custo destruir a Federação Russa e para tal, precisa primeiro de destruir Vladimir Putin e o seu governo. Não vão conseguir!

Enquanto houver combatentes dispostos a lutar e a morrer e a fazer todos os sacrifícios e mais alguns pelo Eixo da Resistência, as forças da Nova Ordem Mundial nunca poderão triunfar. Esta é a verdade verdadinha que tanto incomoda a elite globalista-sionista reinante e eles sabem que na prática nada, mas nada mesmo, podem fazer para nos contrariar seja no plano militar, económico ou ideológico.

domingo, 4 de abril de 2021

Pronta Para a Guerra, a Rússia Adverte o Ocidente a Ficar Bem Longe da Ucrânia

 

É "inaceitável"!


Washington diz que a corajosa e mais do que justa resistência dos Houthis à agressão saudita contra o Iémene é "inaceitável".

Inaceitável é os EUA andarem há décadas a vender armamento sofisticado e a assinar contratos de biliões de dólares com o regime saudita, que é de longe o maior patrocinador de terrorismo no Mundo. Isto é que é inaceitável.

Força Houthis!

Fogo nas ratazanas!

Abaixo com a Casa de Saud!

sábado, 3 de abril de 2021

Os Rapazolas da NATO Continuam Com o Nariz Muito Empinado

 

Os rapazolas da NATO continuam com o nariz muito empinado e continuam a fazer ouvidos de mercador aos avisos repetidos do Eixo da Resistência, vejamos se essa postura vai continuar quando a artilharia e os mísseis russos lhes começarem a cair em cima da corneta:

https://thesaker.is/understanding-anti-putin-psyops-preparing-for-war/

Parece Que os "Amigos e Aliados" de Portugal no Mundo Estão em Pânico


Parece que os "amigos e aliados" de Portugal no Mundo estão em pânico com o iminente colapso do sistema internacional que eles próprios criaram:

https://www.rt.com/op-ed/519602-united-states-international-order/

As Forças Armadas Portuguesas São Uma Anedota Ridícula

 

 

A BA-5 Montereal vai desaparecer do mapa em poucos minutos se a NATO começar uma guerra com a Rússia. Os militares portugueses compreendem isto, não compreendem?

Os americanos não vão vir salvar o cu à tugalhada... Aliás, os americanos em caso de conflito directo com o Eixo da Resistência, nem o próprio coiro vão conseguir salvar, quanto mais o dos outros. Eu espero que os oficiais portugueses tenham noção do grave perigo em que estão a colocar-se a si mesmos, mais as suas famílias e o seu País, ao continuarem a apoiar a permanência de Portugal na organização terrorista que é a NATO.

As Forças Armadas Portuguesas, desde a  golpada que os Rothschild deram em 1974, foram reduzidas a uma anedota ridícula que mais não é do que uma força mercenária ao serviço do Sionismo Internacional. Esta é a dura realidade que os militares portugueses não admitem, mas que todos sabemos ser verdade.